A versatilidade de manutenção e o TCO do Ruby on Rails 5

Ruby on Rails

Depois de alguns tropeços naturais do grande mercado volátil do software, que como qualquer outro mercado hoje em dia, encontra-se fragilizado devido ao grande processo de concentração de renda, oligopólio, a Borland, uma das empresas mais tradicionais do ramo, renasceu com mais um grande produto, uma grande solução para programadores, sem perder de vista o usuário final: O Ruby on Rails.  A linguagem Ruby ganhou um excelente aliado em produtividade e simplicidade de código, o framework, o conjunto de funcionalidades Rails, que já está na versão 5, sem dever nada para seus concorrentes na modernidade Web de um mercado cada vez mais exigente diante da infinidade de opções.

O Ruby on Rails é mais do que uma linguagem, é um ambiente de desenvolvimento profissional, com um forte conjunto de funções, que facilita Testes de software, Bancos de Dados, dos mais diversos fornecedores de data sources, portanto, o ambiente de desenvolvimento, com pequenas alterações, tornando o processo de manutenção muito rápido e seguro, mudando do plano de testes para produção em segundos, de um Banco de Dados a outro em minutinhos e com total segurança e certeza.

O framework também aceita o design paterns, padrão de desenvolvimento, que toda linguagem moderna possui, o MVC – Model View Controler, com esta metodologia de desenvolvimento, consegue-se proteger o código de problemas de segurança e ao mesmo tempo de performance, pois as camadas da sua interface, são divididas em blocos distintos de códigos, dificultando os acessos de criminosos, de hackers mal intencionados na linha de frente, no front end da aplicação, e sem perder o desempenho que o usuário final necessita fornecer ao seu cliente também final.

Outra tecnologia que ele agrega que apenas linguagens de nível possuem, mais voltada a produtividade, é o Scafold. Com este conjunto de funções, interfaces cadastrais secundárias, que não vão ficar na linha de frente de um site de grandes acessos concorrentes, enfim, estas funções agilizam os data entries, as entradas de dados, consultas e exclusão de dados, porém por não ter o design patterns MVC, não pode ficar na linha de frente de um acesso concorrente amplo, mas para interfaces secundárias, garante uma boa agilidade de código com uma relativa segurança, enfim produtividade e redução de alguns custos de desenvolvimento.

O mais importante é que também o Ruby on Rails, possui uma clareza de código, semelhantemente a linguagens profissionais como o Python, possui também muitos métodos, funções e bibliotecas, pacotes, que o coloca na preferência dos técnicos mais analíticos e exigentes, e também de diretores, especialmente de TI, pois os custos de TCO – Custo de propriedade de software, são mais baixos não apenas por ser da linha open source, software livre, mas por ter uma oferta de programadores considerável, não ficando atrás de nenhuma outra, na escolha por esta plataforma, por esta solução. Praticamente não faltam opções e nem parcerias, para que se amplie o horizonte de suas soluções, possuindo um forte vínculo com o Big Data e a tabulação de dados, necessária ao suporte de decisões e da turbulência do marketing moderno, por tudo isto e muito mais, é considerado uma ferramenta ágil de desenvolvimento de soluções a ser consideradas nas suas escolhas de ativos de software.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *