Fuzzy Logic – Romper a polarização do pensamento de redes como as redes sociais, dado pela lógica booleana tradicional, promovendo dados mais realísticos em gradientes de informações de maior competitividade

Aplicações da Fuzzy Logic

O computador apenas tornou-se a melhor máquina, a mais potente nos cálculos empresariais e acadêmicos do nosso século, por conta do raciocínio dialético, o da lógica booleana, o sentido das dualidades do Zen Budista, do senso negativo e o positivo, de uma afirmação filosófica quantificada e qualificada, são os zeros e uns, dos bits, que bem agrupados, formam os bytes, letras, e agrupando-se mais, formou-se as  palavras, e assim por diante, modela e domina a Computação Científica, foram as bases que solidificaram a computação contemporânea.

A dialética sempre norteou o pensamento humano enquanto o homem ainda não era um ser complexo, a população sempre foi menor do que hoje, no entanto, já foi a guerra por conta de interesses e infelizmente em superprodução. Faz muitas contas ainda à mão e contas fantásticas, expressões algorítmicas, que parecem verdadeiras funções de computador, sem computação envolvida, sem nenhum dispositivo eletrônico acoplado a elas. Muitas fórmulas que temos hoje no mundo acadêmico-científico remontam dos gregos, do século V. antes de Cristo, no entanto foram consagradas, principalmente no século das luzes, o XVIII, quando por força de muitas correntes de pensamento e na industrialização, que o homem por meio deste raciocínio simples de polarização de pensamento, criou uma série de inventos importantes como as telecomunicações e a eletricidade, as exigências eram muitas mas não havia a alta complexidade atual.

Hoje com a complexidade da vida moderna, as fortes demandas da economia em escassez em muitas classes sociais, a biodisponibilidade a todo vapor, com a concentração de renda incondicional, o predatismo da computação nas nuvens na era da “certeza”, das exatas, diminuindo quase que integralmente todas as chances dos mercados, impera o raciocínio cada vez mais exato, cada vez mais preciso, para isto temos o “zoom” dos dados do plano operacional empresarial, promovido pelas soluções de IOT – Internet das coisas, aonde uma esteira pode conter, coletores de dados, informações de toda uma linha de produção, todo o PCP – Programa e Controle da Produção, aumentando significativamente a competitividade, chances de mercado, num trade-off, uma concorrência mais acirrada, pois a população não para de crescer, também na logística, economia e otimizações são tão fundamentais, como numa formula-1 ou Indy, aonde cada segundo é a diferença do título e entre a vida e a morte de uma equipe de mercado na vida corporativa real, ainda que pareçam-se cavaleiros modernos. A Matemática e a Estatística, bem como a filosofia, encontram no computador um aliado nesta corrida da vida pela sobrevivência individual e coletiva: A Lógica Fuzzy, calcada no mesmo raciocínio dialético, porém muito mais exato, pois não se restringe apenas em positivo e negativo, direita ou esquerda, e sim em uma escala, de mais verdadeiro a mais falso, indo num exemplo grosseiro, de zero a 10, aonde 0 é totalmente falso e 10, totalmente verdadeiro, aumentando a veracidade dos dados, rumo a quebrar com o paradigma do pensamento polarizado, do pensamento mais simplista, de uma vida antiga, mas que originou esta, consideremos. Ainda nesta Lógica Fuzzy, temos esta árvore de decisões, nesta mesma escala, a cada número, cada nível deste valor, temos outras 10 hipóteses… promovendo, portanto, dados mais realísticos em gradientes de informação mais competivivas, aumentando suas chances, adiando o predatismo da concentração de renda incondicional do primeiro mundo, domínio, principalmente sobre sua imagem, terceiro. Buscar a excelência pela qualidade é um elemento que apenas sociedades asiáticas detem, pois a superpopulação já chegou por lá com os seus desafios todos ao planeta!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *