O&M – Um grave problema no acesso de país – 80 Minutes, então?

O tempo é dinheiro, claro, são recursos, quer sejam públicos, quer privados, todavia, a qualidade total, para uma sociedade menos doente e mais fértil, a da eficiência com a eficácia, a desejável a qualquer um que se preze, não ocorre com pressa e com a indiferença social, cada vez mais em voga, devido a superespecialização, o preciosismo, numa sociedade cada vez mais bitolada, helena e pedante com requintes de arrogância, que muitas vezes nos afasta do plano social maior a todos, o de sociedade ampla, alguns já acordaram para a coopetição, falta regulamentações também nisto. Será que 70% das vagas do mercado de trabalho, se darem por indicação de seus públicos internos, externos e ou próximos, ou seja, corporativismo, teremos a coesão, a qualidade, que um Estado pode proporcionar a todos os seus citadinos?
A pressa, já foi amplamente discutida por muitos profissionais de Saúde importantes. A pressa de se alimentar, por exemplo, é muito mais do que uma gaf, pode provocar desde um mal estar, até uma grave doença intestinal, e portanto, até mental em muitos casos. A pressa, faz com que as pessoas já no final de suas vidas, passem a valorizar melhor os seus momentos, e infelizmente, muitas pessoas não conseguem viver sem aquela programação do seu serviço, e em 40% dos aposentados, os que param mesmo, temos um alto índice de óbitos.

Ainda em Saúde, o Stress da guerra civil velada que vive o nosso país, da poluição em quase tudo também, por conta desta pressa, nos nossos Médicos, o índice de drogas lícitas e de mortes precoces, ocorre também quase nesta mesma proporção, na casa dos 33% ou até muito mais. As soluções  de remédios e de exames genéricos, vem melhorando a espectativa de vida ainda, apesar da falta de qualidade vir acontecendo, justamente porque o sistema privado, o corporate, não entra aonde não dá lucro máximo, temos o causalismo do Saneamento versus SUS, aonde investir num é eliminar o outro em 1/20. Sim, o máximo Srs… E a ética, vem sendo abafada, com a psicanálise do Congresso Nacional em alta, piorando os acessos ainda mais, por ocultar, manter o “Status quo”, o regime stamental, de quem não merece, por trabalhar indiferente à vida pelo menos.

O O&M – Organização e Métodos, é um importante ajuste deste compasso acelerado até na carótida, na busca por esta qualidade total humana, um compasso mais suave, com a eficiência e a eficácia acoplados, dentro dos recursos disponíveis, algumas instituições já galgaram excelentes sucessos nas classes média e alta, vivendo com a qualidade total, principalmente, porque tem mais tempo para se preocupar com detalhes, são educados para se valirizar quanto a isto, tem mais auto-estima. Há Bancos que já conseguem atender a seus clientes, até quando não, os personalitês ou VIPs – Very Importants, em 15 minutos ou menos, e com pós marketing e tudo, até.

Nas classes menos abastadas como a minha, já temos o Bom-Prato, que apesar de simples por demais, é um bom exemplo de O&M, pouco se vendo filas enormes ou pessoas sem o atendimento, naquelas condições dificeis da escória social, reflexo da marginalidade de indiferenças sociais, das classes que deveriam dar melhores exemplos de dignidade humana, pois podem embuti-los, sim, com a computação Alpha, a atualmente predatória, de que já dispõem no século 21, podem adiar e muito a degradação humana, que pode ou não ser contornável, dependendo destes ajustes, numa superpopulação que nos cobrará, a natureza não perdoa nunca a culpa ou o dolo…

Diante de tudo isto, e poderíamos tecer muitos outros exemplos, que cada qual, em seu universo, poderia tecer até exemplos, aonde o O&M é até falta de qualidade, em vícios de corruptocracia, como as centenas de milhares de reclamações registradas nos Procons do país afora sem a divida solução adequada, descontentamentos, enfim, cada qual tem suas vivências, sua quilometragem de vida, suas expectativas.

A mensagem que gostaria de passar, pra concluir, neste breve relato meu, nas minhas idiosincrasias que já pude vivenciar, não me considerando idealista nisto, de modo algum, mas na busca pela abertura de uma sinapse, uma idéia maior, quanto a ética moderna, é que O&M mal feito por pessoas de outras culturas e de interesses menos comprometidos com o país, que não vivem nas ruas, na vida de quem paga esta conta, sem vistas ao pós marketing, a qualidade total da Eficiência e da Eficácia – vem sendo um grave problema no acesso de país, quer seja principalmente público e em menor escala, porém mais restrito ao dinheiro, o privado, que quanto mais qualidade, mais caro o é…

Então, 80 Minutes, seriam maiores do que 60 Minutes, se nesta diferença não houver as indiferenças mencionadas? Depende da Ética e do país em que se quer viver Brasil, Estados Unidos ou Europa… Eu vejo, que desde o Judiciário até o Legislativo brasileiro, por exemplo, e até na Política, pessoas até de bom caráter e de conduta razoável, 50% da população aproximadamente, relembro, vivem se “degladiando” igual “galos de psicanálise, a white, aonde excludente pode e chamar de esquizofrênico light, antes de cidadão, também a luz do Direito Constitucional.” Então, vemos decisões que precisariam ser tomadas em 6 horas ou dias inteiros, semanas, sendo adotadas medidas paliativas e caras, que são a diferença entre a vida e a morte em 5 minutos. Um Juiz de Direito já direcionadinho, vem resolvendo 50 processos em um só dia, com o coitado do oficial, virando tarólogo, vidente e coisas do gênero, aguentando e muito atrito, stress, de pessoas que esperaram cinco anos, por aqueles cinco minutos ou menos, que não poderiam ser cinco anos, em cinco minutos… Então os juízes, digníssimos ou não, como queiram, preferia o enfoque menos penal para o mais maduro, estão deixando de ter aquele zelo antigo de apurar mais as circunstâncias como inquérito policial, exigir workflow, fluxos administrativos, auditorias situacioanais e principalmente a coesão, a compilação daquele problema numa só análise mais produtiva e etc., etc. Sendo e muito confundidos com corrupção verdadeira. A indiferença, faz calar, e as pessoas que se beneficiam disto, deste país sendo vilipendiado, implodido, já nas portas do separatismo, indiferença esta que muitas vezes, não se trata de incompetência pura e simples, temos excelentes formações de lato sensos ainda no país, mas a indiferença quanto a qualidade total, do pós marketing, da eficiência e da eficácia, o tempo maior para a cidadania dele na rua dele, hoje em dia… Na política, temos o horário político de cronômetro pirotécnico, manipulação até de novela das oito, aonde os ocupantes de cargos públicos, os mais galãs em estilo Francês ou Britânico, enfim, os Lords, irão decidir montas importantes, sem o devido tempo de recalque maior, aprofundamento colateral da questão, a maturidade, e temos o congresso que temos, uma falta de recalques completos, uma mídia, a grande e grande mesmo, com cronômetros e tudo nisto, funcionando como uma impressora, uma máquina industrial, um caça níquel em muitos casos quando o interesse fala mais alto na batalha da sobrevivência de seus investidores, quando na verdade deveria ser um canal de comunicação social, sem persuasão e penetrações, homonimias e etc., enfim, deveria ser um canal de didática, com vistas na melhora do diagnóstico do país, que é uma UTI aos 38 ou até menos anos de idade em todas as classes sociais, pasmem, nos ricos faltam também pais, além de paz… Importamos e muito, sem a tropicalização, a nossa realidade, e nos esquecemos de importar também as leis daqueles países de origens, como leis anti facismo e anti monopólio, pois muitos destes grupos corporativos são anjos lá também, muitas vezes corsários ou mesmo mercenários, se fazendo de mecenas…

Enfim, o O&M, a Qualidade Total, a busca pela eficiência com a eficácia é meu laudo final para diminuir a corruptocracia e a grande dor-de-cabeça, que está pelo Direito Penal, na urgência e emergencial essencial neste momento de Operação Lava-a-Jato e ou MPs, que o país vem enfrentando em todos os setores sociais e de interesses, sem que se perca a praticidade, mas que se busque encontrar a Ética, ao menos a qualidade aceitável no SUS, no Direito público, enfim na boa vida social, como deve voltar a ser e estar, voltarmos no Brasil a ser o afã da civilização… Alguns países já alcançaram, falta Ética, falta um tempo muito maior na vida pela vida. A nossa vida vem sendo manipulada neste cronômetro falso, que produz muita indiferença e gastos público-privados a todos, mesmo quando alguns já possam se julgar boas soluções…

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *